Estou eu aqui exausta e pobre, muito mais pobre do que nunca, não sei descansar, nem posso agora…
Saí pra comprar um vestido e pela enésima vez, não encontrei nada que me agradasse, decidi liberar a verba para o tão sonhado vestido, caso eu goste de algum, digamos o triplo do valor planejado, e nem assim, quando gosto da cor, não gosto do modelo, quando gosto da cor e do modelo, não gosto do tecido e quando gosto da cor, do modelo e do tecido tenho a impressão que todas as gorduxas do mundo estavam na porta da loja esperando pra comprar o meu vestido.
O pior não é não ter um vestido, é não ter um estilo, sabe quando você bate o olho em alguém e pelo jeito de se vestir sabe se ela é romântica, moderna, pratica, casual, urbana, sei lá mais o que???
Então eu não sou nada, sempre gostei de roupas pretas, parecia que era uniforme, minha mãe sempre reclamou, o ex marido também, diziam que eu parecia viuva, quem sabe eu não estava mesmo de luto, mas agora aos 3.3 adolescer, não é brincadeira, existe vida além do preto, isso eu já sei, só não sei bem por onde começar.
A grana é curta, o tempo é pouco, o corpo não ajuda e nem consigo fazer dieta, reeducação alimentar que seja, EU NÃO TENHO UMA COZINHA!!! Preciso de um fogão pra chamar de meu, uma geladeira para gelar minhas frutinhas e meu iogurte.

Voltar pra Sampa, só vai mudar o problema de lugar, porque tirando o dinheiro da carteira não tenho mais nada, e posso garantir, o que eu tenho não compra muita coisa, parcelar, uma ilusão, minha divida, que o cidadão deixou é o equivalente a dez vezes o que tenho na carteira…

Meus pais vão logo dominar a situação, porque quem tem dinheiro manda, quem tem juízo obedece; e lembra do meus estilo? Aquele que estou tentando descobrir, vai outra vez ficar em segundo plano, ou em ultimo…

Sei que a vida é cheia de escolhas, mas isso de abrir mão de todos que eu gosto pra viver não dá, tenho que abrir mão dos meus filhos pra trabalhar e namorar, ou abrir mão do trabalho e namorado pra ficar com meus filhos, depender dos meus pais a essa altura do campeonato não é mole, to sem tempo pra mim, quem dirá pra ficar ouvindo desgraças, é só o que sabem fazer, tenho medo de cair na mediocridade deles.

Tenho que chegar chegando, preparada para não abrir a guarda, e toda vez que ouvir uma reclamação deles lembrar que foram eles que me botaram nisso, agora que me ajudem a sair e do jeito que eu preciso sair, não mais do jeito que querem.

Pena eu não ser burra, não sofria tanto!!!

Ah, quando estava trabalhando, uma das minhas múltiplas funções era desenvolver produtos para empresa, e cheguei a citar a inauguração de uma loja da “amor aos pedaços” aqui em Salvador, disse que poderia produzir alguns bolos para empresa, e fui altamente criticada, porque o tipo de bolo que eles vendem e o que eu faço e gosto de comer não é do gosto do baiano, esse comentário ainda foi seguido de outro que se um produto é bom é vendido em qualquer parte do mundo, muito incoerente; hoje fui ao shopping e lá estava a loja funcionando, lotada, fila na porta, bolos sendo repostos a todo momento…
Ou eu estou muito enganada ou o baiano gosta sim do que é bom, é preciso trabalhar com a razão, mas é preciso trabalhar mais do que se está trabalhando para conseguir chegar a algum lugar, agora não faço mais parte do quadro de funcionários da empresa, posso crescer!!!

Por falar em crescer, lí no site da globo, sobre a baleia que se estressou e matou a treinadora, “Confinar um animal de 5,5 toneladas em uma piscina é equivalente a confinar uma pessoa de 68 quilos em uma banheira de hidromassagem para o resto da vida”, afirmou ao G1 por e-mail a advogada Joyce Tischler, uma das fundadoras do Fundo de Defesa Legal dos Animais, que atua nos EUA.

Imaginem um animal de 82kg confinada num canto de um apartamento por tempo indeterminado, longe do seu habitat natural, sem um travesseiro pra chamar de seu, sabendo que quando isso acabar, além de não ter nada ainda está na divida e será policiada o tempo todo, por doidos e malucos? Hein???

Hoje comprei alguns livros, para esse tempo até a viagem, e a viagem propriamente dita, na loja virtual, tive um desconto de mais de 40% da loja física, e ainda ganhei o frete, pretendia comprar dois livros, comprei quatro e gastei menos do que planejava, vale a pena procurar lojas virtuais.

Já falei demais, tenho que aproveitar enquanto ainda posso, talvez fique um tempo sem postar, sem net, sem dinheiro… Isso me revolta, até minhas receitinhas terão que ser controladas para não estourar o orçamento.

Mas a vida é assim, cheia de …

5 comentários Adicione o seu
  1. Oi guria!!!Não te conheço pessoalmente mas entendo perfeitamente o que tu estás passando…já vivi situação semelhante e sei bem que qd estamos no meio do furacão fica difíil avistarmos o “céu de brigadeiro”. Lembra sempre que tudo passa, que muitas situações difíceis abrem novos caminhos, novas perspectivas de termos uma vida melhor. Há 10 anos terminei um casamento de 14 anos e muitoooo sofrimento. Meu mundo caiu, fiquei sem minha casa, sem trabalho e com uma filha de 14 anos para cuidar e muitas dívidas. Tive que voltar para a casa dos meus pais(que acabram se seprando tb), batalhar e reconstruir a minha vida dos cacos que sobraram( e ainda ajudar minha mãe a reconstruir a dela!!). Não desanimei, me matei estudando para passar em um concurso público e passei, abri meu coração e encontrei o amor da minha vida. Hoje olho para trás e vejo que tudo valeu a pena, que cresci, amadureci muito e que se não houvesse acontecido tudo isso eu não teria tido forças para conseguir tudo que tenho hoje.Te desejo tudo de bom e muita força!!!Um forte abraço.

  2. Oi Sandra,
    poxa, quanta coisa chata de uma vez!
    Mas volto a dizer, coisas ruins assim são o prenúncio de coisas muito boas.
    Minha vó sempre fala que é assim pq é pra gente dar valor nas coisas boas, e isso sempre dá certo comigo.

    Boa sorte, Sandra… e não desista!
    Bjo

  3. Sandra eu te entendo bem, estou passando por uma fase difícil, problemas complicados.
    Mas sei que fases ruins passam, quando a gente se esforça para isso, por isso reaja, procure com calma uma solução e vai a luta, mas sei tb que é muito fácil falar, enão estar no problema, mas acredite vc vai superar!!
    Boa sorte!
    bja
    Maura

  4. Oi, Sandra. Vim retribuir a visita e medeparo com este post sensacional, super-Malu-Mulher, duro, mas meigo, forte, mas doce, muito tocante. Uma mulher admir[avel, não infalível, de carne, osso e desejos. Que bom.
    Tomara que conquiste o teu espaço novamente, mais e melhor. Boa surpresa encontrar te encontrar na intimidade.
    Um beijo e tudo de bom!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *