Uma Ceia de Natal para 2- A saga do Pato- A postagem mais longa do ano! (Eu acho)

Desde pequena, mesmo ganhando brinquedos, reencontrando grande parte da família, achava o natal uma data desnecessária.
Eu não gostava muito de comer, não tenho primos da mesma idade, e sempre ganhava brinquedos que precisavam de pilhas e que claro, meu pai esquecia de comprar. Todo mundo brincava e eu não, todo mundo comia e eu não, nem adiantava ligar a TV, que não se ouvia nada com tanta conversa, e  minha mãe não me deixava ler no natal, já que eu passava o ano todo lendo. Meu pai não deixava ouvir musica, porque além do barulho, ele não gostava das musicas que eu gosto.
Quando cresci, aprendi a me alimentar e a cozinhar, fazia minhas sobremesas preferidas no natal, a família se separou, não tinha muito o que comemorar, depois de casada então foram exatamente 32 brigas de fim de ano, sempre uma no natal, outra no reveillon, nos 16 anos de casada, os motivos? Desde o horario da ceia, passando pelo cardápio, modo de preparo e vestimenta da noite, nos ultimos anos como parei definitivamente de comemorar qualquer coisa que fosse com o cidadão, ficou muito pior. Além de passar reveillon de pijama preto e não dar nada de presente pra ninguém, eu ainda apontava todos os erros e hipocrisia da família, sempre que alguém insistia para que eu participasse da pseudoconfraternização.
No ano passado, meu natal foi ótimo, comemorei sem gastança, comilanças, pressas, cobranças, nada de exageros; ganhei e dei presentes, e passei a olhar o natal com outros olhos.
Este ano foi ainda melhor, ficamos só eu e o Neto em casa, rimos muito, conversamos mais, comemos bem, na hora que deu fome, trocamos presentes, conversamos com amigos, assistimos alguns filmes, ouvimos muita musica, só não lemos nada!!!
Como o Neto, pode até reclamar, mas come o que tem, mandei ver no cardápio. Até as 17hs do dia 24, eu acreditava que faria, o tal do Paté de Conard en Crouté, isso porque eu estava assistindo Julie Julia pela centésima vez, pra ver se entendia, do que se tratava, porque eu não tinha a receita, e não é que a Nana do Manga com Piementa encontrou a receita pra mim, não sei se foi bom ou não, porque sabe o que os olhos não veem, o coração não sente?
Pois é sem saber a receita, eu iria desossar rechear com um recheio gostoso qulquer, dourar e enrolar o pato em uma massa folhada, simples, levar para assar e comer feliz da vida.
Com a receita, descobri que precisava de trufas, vitela, vinho do porto… melhor parar por aqui, melhor quando só me faltavam pilhas! Meu brinquedo estava desossado e cheio de tempero, o mais próximo da receita possível, e aguardando na geladeira a minha decisão de rechea-lo, ou sentar no chão e chorar.
Deixei o pato em stand by, marinando, descongelei uns peitos de frango, cortei com cortador, temperei com tudo o que fui encontrando e suco de laranja, enrolei umas fatias de bacon e voilá, medalhões de frango com molho de laranja.
Risoto não tem erro, é bem simples, tudo pode virar risoto, só de pensar que é um dos meus pratos preferidos e deixei de experimentar vários.
Segue o preparo básico do risoto italiano :
1- Aqueça cerca de 1 litro de caldo de galinha, carne, legumes ou peixe(dependendo do sabor do risoto).
2-Numa panela larga de preferencia de fundo grosso, aqueça 1 colher de sopa de manteiga (pode-se usar azeite) e 1 cebola picada. Refogue mexendo de vez em quando até a cebola perder o aspecto de cru e ficar transparente.
3- Acrescente uma xícara de arroz culinária italiana, e refogue demoradamente, mexendo sempre até os grãos ficarem bem envolvidos pelo refogado.
4- Usando sempre fogo brando, panela destampada, despeje uma concha cheia de caldo fervente.Cozinhe, misturando de vez em quando até o liquido evaporar.
5- Volte a juntar mais uma concha do caldo fervente.Repita o processo até que o arroz esteja cozido, macio, mas ainda firme, (a preparação deve ficar cremosa).
6- Acrescente uma colher de sopa de manteiga e duas colheres de sopa de queijo tipo parmesão tirolez. Acerte o sal, se necessário, misture e sirva.
Rende 4 porções.
Com esse step by step, é só usar a criatividade, eu não tenho caldos em casa, então tomei o cuidado de não repetir os temperos do frango e fiz um caldo com temperos verdes secos que tinha em casa, o sabor ficou excelente, adicionei vinho branco, caprichei no queijo parmesão tirolez, que usei também para cobrir o risoto no prato. Coloquei também lâminas de champignon.
Mas e a salada? Como não tem salada? Pensei numa Waldorf, pensei na boa vontade do Neto em misturar doces com salgados, então adaptei a salada usando batatas cozidas em cubinhos, maçãs, salsão e nozes, com maionese, ficou perfeita, servi sobre uma folha de alface americano e lamentei não ter tomatinhos cereja, para decorar, faltou vermelho no meu prato.
Essa foi a minha ceia, servida depois das nove, assim que ficou pronta, bem na hora que deu fome!!!
Pensaram que eu esqueci da sobremesa???
Nada disso, pouco antes de desistir do pato eu já havia preparado a sobremesa.
Recebi a receita da torta por email, do richie, da cozinha coletiva. A receita toda doida, coloca isso, mistura aquilo, mais um pouco daquilo, da uma reboladinha e junta aquele outro aqui também.
A culpa não é do Richie, não, ele só traduziu para mim. Me deu a original, que assim que eu voltar a ter internet em casa, disponibilizo para todos.
Estou desde o dia 24 sem internet, e pensando sériamente em dar uma escavadeira para o Sr Skavuska, não posso nem reclamar de não ter passado um natal na Sibéria.
Voltemos a sobremesa – não tenho nem como descrever, é incrível!!!
No final do preparo, achei que ela estava muito branca, e juntei por conta própria, 2 colheres de sopa de cacau em pó, o que parece não ter atrapalhado em nada, não sei se ela teria ficado com essa cor e sabor maravilhoso, se não tivesse adicionado.
Rainha de Sabá – A torta das tortas
125 grs de chocolate meio amargo
2 colheres de café de baunilha
8 colheres de sopa de manteiga
1/2 xícara chá de açúcar
3 gemas
3 claras
2 colheres de chá de açúcar
1/4 de colher de chá de cremor de tártaro
1 pitada de sal
1/4 de xícara de chá de extrato de amendoa
1/3 de xícara de amendoas trituradas
1/2 xícara de farinha de trigo
2 colheres de sopa de cacau em pó
Cobertura
85 grs de chocolate meio amargo
6 colheres de sopa de manteiga
Como eu fui precavida, encontrei uma cópia que salvei do email e está como veio, é todo o modo de preparo, segue:
Rainha de Sabá (ou Bolo de Chocolate e Amêndoas)
Em honra de Julia fiz tudo à moda antiga.
Bolo:
85g de chocolate meio-amargo
30g de chocolate ao leite
(ou 125g do tipo de chocolate que você preferir, ao invés desses dois).
2 colheres de sopa de café, rum ou baunilha (usei baunilha)
Leve os ingredientes ao banho-maria até o chocolate derreter e formar uma mistura homogênea.
Dica da Julia: Não aqueça demais o chocolate, para não perder a essência do bolo. Faça em banho Maria, com o fogo desligado depois da água estar aquecida. Não use microondas.
8 colheres de sopa de manteiga
½ xícara de açúcar
Bata até ficar cremoso e macio, em seguida, adicione 3 gemas de ovos, um de cada vez.
Reserve.
Em outra tigela, bata as  3 claras com o fouet  até formar picos moles.
Adicione duas colheres de sopa de açúcar, ¼ colher de chá de cremor de tártaro e uma pitada de sal.
Jogue outra pitada de sal por cima do ombro (superstição da Julia..rsrs. È com a mão direita por cima do ombro esquerdo).
Continue a bater as claras até formar picos duros.
Deixe descansar por um momentinho.
Adicione o chocolate derretido à mistura de ovos e açúcar e bata até incorporar.
Adicione ¼ de xícara de extrato de amêndoa e ⅓ de xícara de amêndoas trituradas.
Despeje ⅓ das claras e bata com o batedor.
Adicione lentamente ¼ de xícara de farinha de trigo peneirada.
Despeje mais um terço das claras.
Adicionar o ¼ restante de xícara de farinha peneirada.
Despeje o restante das claras.
Misture levemente.
Despeje em assadeira redonda de 20cm de diâmetro, untada e enfarinhada.
Espalhe uniformemente.
Asse em forno a 160 graus, por 25 min, ou até que o bolo tenha crescido e o palito saia limpo. Ao bater a assadeira, o centro do bolo deve estar ligeiramente trêmulo.
Deixe esfriar por 10 minutos, desenforme sobre uma gradinha, deixando o lado correto para cima.
Deixe esfriar completamente antes de cobrir.
Dica da Júlia: Se passar do tempo de forno, o bolo perde a sua cremosidade especial. No ponto certo de cozimento o centro do bolo deve ficar ligeiramente mole.
Cobertura:
55g de chocolate ao leite
30g de chocolate meio-amargo
Derreta o chocolate em banho-maria, como da primeira vez.
  Quando derretido e liso, junte, batendo, seis colheres de sopa de manteiga no chocolate, uma colher de cada vez
A cobertura será delicada, suave e quase líquida, mas ela vai se espalhar lindamente e terá um sabor incrível.
Cubra os lados do bolo com amêndoas fatiadas
Pelo menos o cardápio da ceia eu dei conta!!!
Em breve, espero que muito breve, assim que a Net fizer seu trabalho bem feito e me liberar, telefone e internet, eu possa postar o pato, e edito esta postagem com os devidos links.
Também falo dos meus presentes, nem em dias de aniversário, eu ganhei tantos.
Por enquanto muito obrigada a todos que me desejaram um “feliz natal”, deu certo, foi muito feliz!!!
Espero realmente, poder falar com meus amigos, antes do reveillon, viu Net!!!
Porque o reveillon, sim, eu levo a sério!
Continuem deixando comentário na postagem anterior, para concorrerem ao Kit da Tirolez. Começar o ano com o pé direito!!!

3 comments Add yours
  1. Oi Sandraaa!!

    Eu realmente amei esse post! Pela simplicidade como vc fala dos fatos… Tb estou a fim de um Ano Novo “light”, sem tanto incomodo… acho que vou me inspirar em vc! Passei pra te dar desejos de um Feliz 2011 e tb descolar receitas gostosas e diferentes para o meu reveillon à 2!

    Bjux!!!

  2. Sandroca, feliz ano novo!!!!

    Sua ceia foi pratica e deliciosa, pelo jeito, mas confesso que to curioso pra ver o q acontecerá com o pato!rs Entrei no link e a receita parece realmente trabalhosa!

    Que bom q vc fez o Rainha de Sabá! Bom saber q ficou bom, tá de dar fome!

    bjo bjo

  3. OI Sandra, natal e nata e reveillon já se foram mas sua ceia foi um sucesso!!!! Adorei a receita rápida e fácil do risoto e estou com muita vontade de fazer ainda hoje… E a torta então!!!! Vc e o Richie são maravilhosos!!! As receitas são de dar água na boca (como estou agora). Muito sucesso e um ótimo 2011!
    bjs,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *