Profissão: Blogueira

Não, eu não vivo de blogar, mas gostaria. Desde que criei o blog e comecei a receber comentários é uma coisa que sempre imagino, poder viver de blogar. Se eu estou prestando um serviço, porque não?
Porque ainda não rolou, além de criar postagens pelo menos 3 vezes por semana, para se ter um blog bacana é preciso fazer boas fotos, fazer todo o SEO, estar em todas as redes sociais, cair nas graças do Google.

profissão blogueiro
Foi por isso que há pouco mais de dois anos resolvi estudar o WordPress e junto com ele o HTML, CSS e PHP, ótimo, eu já consigo adaptar um novo template e customizar meu blog. Agora sinto falta de designer, não tenho intimidade nenhuma com PS, Ai, Fw. Quero muito mudar a cara do blog, deixa lo com uma marca, criar um logo, mas cadê habilidade?
Pensei em oferecer meu trabalho, meu conhecimento em WordPress para levantar uma grana e pode investir em um designer, já que é um trabalho caro. Estou analisando como fazer isso. Que serviços eu poderia oferecer, já que blogar é um trabalho muito pessoal e são poucas as blogueiras que se aventuram no WordPress sem conhecer a plataforma, geralmente quem conhece gosta, quem não conhece fica no blogger, até porque é bem mais barato e o único investimento do blog é para gerar postagens.
Um blog em WordPress precisa de um domínio que pode ser conseguido no registro.br por R$30,00; Precisa também de uma hospedagem, cerca de R$10,00 ao mês no HostGator ; Um programador para subir seu site e cuidar dele caso ocorra algum problema. Essa parte é cara, eu aprendi a fazer com vídeos do youtube e a ajuda de um amigo. Feito isso só falta mesmo um layout personalizado e lembrar que você está pagando pelo blog portanto, precisa blogar.
Mesmo investindo sempre e ganhando bem pouco, o blog mal se paga, foi a melhor coisa que fiz. Talvez se ainda estivesse com ele lá no Blogger eu nunca mais tivesse postado nada.
Graças ao blog estou mudando de profissão, estudando o que eu queria estudar desde sempre: propaganda e marketing. Aprendi a fazer todo o SEO, instalar plugins, arrumar tudo isso, nos códigos, mudar a aparência, encontrar layouts prontos e adapta-los. Até o AdSense não é mais mistério para mim.
Se me perguntarem hoje, qual o maior desafio nesse trabalho, sem duvida eu respondo que é decidir por qual caminho seguir. Algumas pessoas me procuram para ajuda-las a ter um blog, adicionar uma função no blog que já existe, outras primeiro compram o domínio e uma hospedagem no que já parece prático e fácil de fazer e ficam presas a poucos profissionais, ou se sujeitam a layouts esdrúxulos. Acabei de receber um orçamento de blog que está numa situação dessas. A pessoa tem um trabalho, resolve ter um blog para ampliar o mercado na internet e acaba sendo enganada, comprando um pacote desses com domínio, hospedagem e construtor de sites, que fica igual ou mais caro que fazer no WordPress, mesmo tendo a opção de loja virtual em anexo, não vale a pena. Os recursos são limitados, e mesmo parecendo que há muitas opções são todas dentro de um padrão sem graça e sem possibilidade de troca.
Toda pessoa interessada em ter um blog e entrar nas redes sociais deveria entrar em contato antes com profissionais da área, ou com outros blogueiros. Gente que conhece as plataformas, que pode indicar qual o melhor custo beneficio do mercado e até assessorar a pessoa durante a inserção nesse mundo virtual. Mesmo sendo simples ter um blog, tão simples quanto ter um perfil no facebook, é bom estudar tudo antes.
Eu leio sobre blog diariamente, aplico tudo o que considero bom e útil por aqui e só não estudo mais porque me falta dinheiro para investir.
Então, se você pensa em começar um blog, de qualquer que seja o assunto, pesquise antes. Me pergunte como! hahahahaha É engraçado, mas é honesto. Essa é a graça do mundo, dividir o que sabe, para uma coisa que era pra ser só diversão não se tornar uma dor de cabeça.

Para quem acha que ser blogueira não é profissão deveria se informar mais. São através de blogs que as empresas divulgam seus produtos, são as blogueiras  que testam a dieta da moda, vão conferir as coleções das lojas, experimentam um novo prato, fotografam novos lugares, fazem roteiros de viagem e até ensinam a fazer outros blogs.

Há vinte anos ficávamos presos a opinião de meia dúzia de pessoas que eram pagas para vender qualquer coisa para o grande publico, hoje temos onde consultar, pesquisar, tirar duvidas. Acho muito natural reconhecer blogueiro como uma profissão e mais natural ainda ganhar bem para isso. Quantos blogs você conhece que eram bons mas pararam no meio do caminho porque o autor não tinha tempo para dedicar ao blog?

Desde que comecei meu blog, há 5 anos vi muito blog bom sumir da rede. O meu continua só porque sou teimosa, tive falta de tudo desde um computador até de internet, câmera fotográfica, cozinha, e quem me acompanha sabe disso. Só nunca me faltou assunto poderia ajudar muito mais pessoas se pudesse me dedicar a blogar. Muitas vezes tenho postagens prontas na cabeça, mas não tenho tempo de vir aqui digitar.

Por esses motivos e muitos outros eu digo e repito: Blogueiro é profissão sim! Aposto que você que está lendo tem no minimo uma lista de blogs favoritos  e já teve vontade de blogar também. Não teve?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *