Socorro, adotei um gatinho

Na verdade uma gata, já tinha um tempo que eu estava querendo um bichinho, já tive uma gata há muitos anos, a Jocasta, ela apareceu em casa eu deveria ter uns doze anos e foi uma semana antes da nossa mudança, acabei carregando a gata pra casa nova e mesmo com minha mãe reclamando a gata ficou, há mais de vinte anos não havia facilidade de encontrar ração nem de descobrir quais os cuidados necessários com o gato. No auge do desespereo de todos minha mãe disse que fizesse chuva ou sol teriamos que fazer o arroz com feijão da gata, e sempre antes de sentar a mesa deveriamos garantir que a comida dela estivesse no pote, assim como a água. Como moravámos numa casa com um quintal grande, ela dormiria na garagem, também deveriamos verificar diarimante se a cama dela estava limpa e seca.

A gata jamais deveria ficar dentro de casa por muito tempo, dormir, nem pensar. Bom, acho que vocês ja imaginam que ela dormia no meu quarto e como não tinha caixa de areia geralmente ela fazia a caquinha num cantinho da casa e eu tinha que limpar, minha mãe não deixava por a caixa pra ela não querer ficar só dentro de casa e eu não me convencia de deixa la solta a noite toda. Quanto a castração era muito cara e minha mãe nem cogitava a hipótese, ela conversou com uma vizinha que era enfermeira e comprou uma injeção que deveria ser aplicada a cada 3 meses na gata para ela não povoar a casa com gatinhos, claro que o prazo dos 3 meses foi ignorado algumas vezes e a Jocasta encheu a casa de filhotes algumas vezes, em todas, cuidamos dos gatinhos até ficarem fortes e serem adotados, era uma choradeira cada vez que tinha que distribuir os gatos. socorro, adotei um gato Quando me lembrei de tudo e já tinha dito o “Sim, eu cuido de uma das gatinhas ” entrei em pânico. Pra minha sorte existe o São Google, o novo santo das causas impossíveis.  Em poucas horas já tinha doutorado em gatos #sóquenão. Tecnicamente foi fácil, eu moro em apartamento e já está todo telado,  essa foi e é minha principal preocupação, não deixar que a gata voasse por alguma janela. Estava tudo indo bem até que ontem eu descobri que ela aprendeu a pular nas janelas e que ela passa pelo buraco da tela, já que deve estar com 4 meses  e pesa cerca de 1 quilo, é bem pequena ainda, ainda bem que está frio e posso deixar a casa toda fechada, minha esperaça é que no mês que vem já possa castra la e ela fique mais sossegada.

Até pensei em investir em telas mosquiteiras, mas vou me mudar em breve, não tenho toda essa verba para telar aqui e depois telar o novo apartamento. Como sempre estou em casa verifico as janelas o tempo todo e todos também estão avisados, para abrir a janela a porta do comodo deve estar fechada com a gata do lado de fora.

Antes de ir buscar a Mia, fomos a um pet shop e escolhemos ração, caixa de areia, pás, brinquedinhos, muita areia de reserva. Achei que isso fosse suficiente, mas não é!

socorro, adotei um gato 2014-03-23 21.18.21

 

Socorro, adotei um gatinho 

Alimentação – A melhor opção é a ração, escolhi a que parecia ser melhor, apesar da pouca diferença de preço ela tem tudo o que o gato precisa, e evita a obsidade, comprei especifica para filhotes. Acondicionei num pote de vidro que conserva mais o aroma e o sabor.  Siro duas vezes ao dia e sempre que o pote está vazio. Depois de alguns dias notei que ela não estava comendo bem então providenciei ração úmida de sachê para amolecer e incrementar a dieta da Mia, ela adorou e já sabe pelo barulho do pote quando vem o almoço.  sirvo ração umida combinada com a seca uma vez por dia . O Pote de água fica junto da ração e troco duas vezes ao dia, sempre lembro a gata de beber água, porque tinha a impressão que ela não bebia.

socorro, adotei um gato

 

Caixa de areia – Comprei o Kit, uma caixa alta, enchi com areia e deixo a pazinha dela ao lado, todos os dias tem que recolher, e uma vez a cada quinze dias eu lavo e troco toda a areia. Impressionante como os gatos gostam da caixa de areia limpinha.  Desde que chegou ela usou direitinho, não deu problemas apesar de pequenininha.

Pulgas – A gatinha foi encontrada num saco de lixo na rua, não tem como saber de onde veio nem quanto tempo tinha, esperei ela chegar no peso e apliquei aquelas gotinhas na nuca dela, uma aplicação e já limpou bem, estava morrendo de medo de infestar a casa toda e  aplicava um talco antes de pode usar o blister, depois descobri que essa infestação não acontece, de qualquer forma o gatinho não pode ficar com pulgas e sempre tenho um blister para aplicar caso encontre alguma e esteja no prazo de 30 dias entre uma aplicação e outra.

socorro, adotei um gato

 

Vermifugos – Também devem ser administrados mensalmente, pesquisei bem, e comprei o que parecia ser mais eficiente, dividi o comprimido de acordo com o peso, triturei e coloquei na comida dela, sigo assim todo mês, até os seis meses, depois disso o intervalo aumenta. É bom seguir os conselhos do veterinário.

socorro, adotei um gato 2014-04-03 08.09.47

Caixa de Transporte- Parece uma bobeira, mas só quem já tentou dirigir com um gato solto no carro sabe que não é, mesmo que tenha outro motorista e cinco pessoas pra segurar o gato, tenha  a caixa de transporte do gato, estou encomendando a minha neste exato momento. Até porque não são só as idas ao veterninário, teremos a mudança de endereço em breve. Castração –  Acho que esse item nem preciso falar muito, a Mia só foi abandonada porque os pais dela não eram castrados, não pretendo sofrer mais doando gatinhos, a partir dos 5 meses já pode levar para castrar, quero fazer o quanto antes. Fiquei sabendo inclusive de campanhas de castração, salvei essa foto que encontrei no facebook para me informar melhor sobre.

campanha de castração

Grama de Milho – Fala se muito da grama para gato, fui pesquisar e descobri que é bem simples, existem lojas que vendem potes que basta abrir e regar, com alguns cereais, mas também pode ser feito com grãos de milho pipoca, um vaso, terra vegetal e água sempre. O Jardim da Mia ficava na varanda onde ela ficava horas pensando na vida, tive que trazer para a sala, ainda assim ela fica um bom tempo no meio dos vasos.

Socorro, adotei um gatinho

Brinquedos – Por ultimo e não menos importante, o gatinho precisa de briquedos e brincadeiras, durante as minhas pesquisas descobri que a grande parte dos gatos ignoram brinquedos caros e adoram bolinhas de papel, galhos, cordinhas, qualquer coisa que se mexa e seja fácil de carregar.  Brincar com o gato, dar atenção faz parte dos cuidados. A Mia é tão carente que já até pensei em fazer um facebook pra ela 😛

2014-04-05 19.08.49

Ela adora dormir no colo, aprendeu a me acordar todo dia no mesmo horario, só tem fotos dela dormindo porque quando está acordada está correndo feito louca pela casa e eu sempre salvando algo que pode quebrar dos pulos da Mia. Sei que foi a melhor coisa que fiz, mesmo com toda a bagunça que ela faz, em pouco tempo ela ficará mais calma e será minha companheira.

Alguém ja teve que se virar com um filhotinho, como foi?

9 comentários Adicione o seu
  1. Amei o post!!! E a Mia é linda!!! Tenho 2 gatinhas. Lully que está com 13 anos e Vivi que tem 11. Duas personalidades bem diferentes, mas que amo. São companheiras. Estão sempre atrás de mim e da minha filha. Gato é tudo de bom. Apesar das bagunças, de pêlo para todo lado, do sofá com um buraco e de viver com as janelas do ap fechadas este anos todos têm sido muito felizes com as nossas bichanas. Parabéns pela adoção!!! Bjs.

  2. Sandrinha, adorei a postagem! Bem resumida e explicada.
    Tenho 5 gatos e apoio vários grupos de proteção. Se precisar de Alguma coisa, é só falar 😉
    Beijão

  3. Estou apaixonadíssima pela Mia! Essa foto dela no meio dos vasos está ótima hahaha

    Sempre tivemos gatos em casa, então, a cada filhote era uma sensação! E cada um tem uma personalidade diferente, tem as carentes grudadas (tipo a Mia), tem os gordos preguiçosos (tipo o meu Halph), tem os que parecem cachorrinhos e seguem você e você quase tropeça neles, ficam pulando pedindo carinho tentando agarrar sua mão (tipo o meu Lúcifer)… E cada um é mais encantador que o outro!

    Concordo com isso de que eles ignoram brinquedos caros, é a mais pura verdade! Os meus gostam de caixas de papelão (que clichê hahaha) e PIRAM com fitas de presente bem compridas que ficamos agitando na cara deles!

    Mal posso esperar para conhecer a Mia!
    ;*

    1. Você não sabe o trabalho que deu pra tirar essa foto, toda vez que eu chegava perto ela pulava em mim pra brincar, essa foi no susto e ela já estava levantando.
      Gatos são como crianças, cada um com seu jeitinho, eu que tenho 3 filhos sei bem o que é isso.
      Venha logo conhece- la, nem precisa esperar a festa!
      E muito obrigada por todas as dicas no in box, a Mia está te mandando um cheirinho!

  4. Oi Sandra!
    Também adotei uma gatinha nas mesmas condições da sua, hoje ela esta com 04 anos, foi quando tinha uma semana morando no meu apartamento, foi uma verdadeira loucura, nesta fase ela estragou vários móveis. Tive os mesmo cuidados que você.
    Hoje ela esta muito calma, é muito companheira e já tem hábitos muito definidos. Nunca foi à rua, morre de medo de gente estranha e barulhos excessivos, detesta meu filho mais novo…rsrsrsrsr!!! Em casa todos gostamos muito dela e tenho certeza que fiz muito mais bem pra nós adotando este bichinho querido.
    Desejo toda sorte para você e sua nova filhinha, aqui em casa chamamos a nossa de Bebê!
    Abç
    Daniela.

    1. Aqui a gatinha é nossa pequena, Daniela. Espero resolver logo essa questão da mudança para poder adotar um amiguinho pra ela, eu sei que o trabalho vai ser dobrado, mas será alegria dobrada também!

      Beijão!

  5. Nunca pensei ter um gato em minha casa, pois já tenho uma cadelinha poodle que é a Loren e um papagaio que é o Pitágoras, então chegando em casa numa grande chuva, encontrei uma flhotinha com uns vinte dias, foi amor a primeira vista, nunca tinha sentido antes, ela estava com muita fome, frio,a coloquei em uma caixa e a levei para uma clínica, pois tinha muitas feridas nas orelhas, enfim o nome dela é Jullie é um dos amores da nossa casa, brinca com a cachorrinha e papagaio como irmãos, dorme na sua caminha e na minha também kkkk, já fez a cirurgia e está muito muito linda, e estou muito feliz…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *