Bolo Prestígio

Eu já deveria ter enjoado de tanto bolo prestígio que já fiz na vida, testei todas as receitas, experimentei a receita de muita gente mas o mais gostoso foi o que comi há 29 anos, feito pela mãe de um amigo leonino. a propósito ele faz aniversário dois dias antes de mim e levou o bolo embrulhadinho para todos da classe. Eu que sempre fui chatinha resisti muito, não queria comer, mas o perfume do chocolate e todas as crianças elogiando estavam me deixando louca, comi o bolo. Gostei tanto que até pedi a receita pra ele que antes de dizer que ia pedir pra mãe dele me perguntou:

-Você não faz aniversário depois de amanhã?

-Faço, mas eu quero a receita, mesmo que não seja pro meu aniversário.

Bolo Prestigio

Nem preciso dizer que naquela época não tinha tanta modernidade e que conseguir fazer uma ligação era difícil e quem conseguia não ficava horas porque a conta era bem salgada. Nem todas as famílias tinham um telefone. O jeito era esperar até o dia seguinte pra pegar a receita e já deixei minha mãe sob aviso de que queria bolo prestígio da mãe do Wagner naquele ano.

No outro dia ele chegou na escola com uma folha de caderno toda dobradinha com a receita, a mãe dele era professora, trabalhava muito, mas escreveu para mim,  um presente inesquecível. Eu estudava a tarde, nunca andei tão rápido da escola pra casa, subi e desci todas as ruas do Jardim Santo Alberto, do SESI 265 até a Petrogrado repassando a receita na cabeça.  Era véspera do meu aniversário e eu ainda nem tinha todos os ingredientes do meu bolo.

Cheguei em casa e já comecei fazer o bolo, aquela calda demorou uma eternidade, deixei tudo pronto com a supervisão da minha mãe que me garantiu que seria só montar de manhã. Quando eu acordei estavam todos embrulhados, fiquei brava. Minha vizinha que estava em casa pra me dar os parabéns me sugeriu que fizesse outra receita e convidasse os amigos da rua para comemorar meu aniversário.

receita bolo prestigio

Lá foi outra vez minha mãe ao mercadinho com a lista, Cheguei da escola já convidando meus amigos, enquanto todos brincavam eu fazia o bolo com a minha mãe, montei tudo quente num prato e comemos ainda morno, comemos até acabar, claro que deu piriri, nem consegui ir pra escola no outro dia. Ainda bem que foi só comigo.

Guardei por muito tempo o papel, mas sabe como é, são quase 30 anos, achei a receita copiada já com a letra da minha mãe no caderno de receitas dela, guardei a folha pra mim.

Mudei um pouco a receita, não uso mais achocolatado pra preparar bolos, fiquei a chata do cacau em pó, até pra beber parece que não tem mais o mesmo gosto do Nescau de antigamente. Ainda quero preparar essa receita, usando coco fresco de verdade, acho que não fiz ainda porque quase morro de preguiça só de pensar em preparar o coco ( confeiteira da depressão).

Para esse bolo prestígio da foto eu usei um pão de ló de chocolate, um beijinho cremoso e uma ganche de chocolate ao leite. Todas receitas simples que combinadas ficam perfeitas.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *