12 Desafios em 12 Meses

Passei o dia inteiro tentando escrever algo significativo, já que hoje começa setembro, o final do ano está chegando e aquela impressão de não ter feito nada toma conta. Rascunhei algumas  linhas, mas nem aqui e nem no Loucas por Bolo saiu nada, e olha que tenho imagens para pelo menos vinte postagens, mais ou menos um mês de blog ativo se levar em consideração que não gosto de postar todos os dias.

12desafiosem12meses

Desde que me separei não consegui organizar a vida, antigamente tinha uma rotina forçada, da qual eu queria me libertar, e parece que um pouco de rotina me faz falta, essa coisa de não querer fazer parte do sistema, de querer ser mais independente do que posso ser, só me faz ficar cada vez mais nas mãos dos outros.

“PRECISO VIVER!”, é o que mais tenho repetido nos últimos tempos, mas quando tenho dinheiro acredito que viver é amar, quando estou pobre acredito que viver é ter dinheiro. Sou simples, mas gosto de coisas boas, quem não gosta?

Tenho projetos para mais umas cinco gerações, todos começados e devidamente arquivados em um dos mais de trinta cadernos que tenho, alguns comprados, outros ganhados, todos com o singelo intuito de me manter organizada.

Nada me deixa mais confusa do que ver coisas que imaginei/sonhei/planejei sendo realizado por outras pessoas. Confusa porque é um misto de frustração e orgulho. Poxa, eu pensei isso antes de muita gente, se eu tivesse botado em  pratica, me organizado, certeza que seria eu recebendo a fama, o dinheiro ou apenas o sentimento de realização. Não ser eu sendo reconhecida publicamente me deixa frustrada. Me deixem, sou leonina, o reconhecimento geralmente pesa mais que o dinheiro. Me amem!

Me apoiem, duvidem de mim, também tenho descendência de espanhol,  aquele povo que consegue o impossível, basta duvidar.

Que Ideia é Essa? 

A ideia não é minha, foi o Alex do Tatudobem? que leu alguma coisa em algum lugar e depois de tanto dizer: “Alguém nos ajude, Lazaro” ele chegou com essa proposta. Não pensei duas vezes. Já tentei tudo que é lista, anotações, livros de organização e nada funcionou. Só quando eu me apaixono mesmo por um projeto é que algo acontece, ou isso ou quando a água bate na bunda, mas aí a situação já ta critica.

Aproveitei que estou no meu reveillon pessoal, não tem nem um mês que fiz aniversário e uma enxurrada de mudanças bateram a minha porta. Botei os pés no chão, a cabeça no lugar, tirei a lente de aumento da frente dos problemas e sentei para escrever meus 12 desafios.

Focar em um objetivo por mês, por um ano inteiro.  

A regra é clara, tenho 30 dias para investir em um objetivo, o que não significa que os outros 11 ficarão parados, apenas estarão em segundo plano. Como dizem que são necessários 21  dias para construir um novo hábito, acredito que com 30 tudo ficará bem fixado e eu realizada.

Daqui a 365 dias, estarei com 12 desafios realizados, duvida? 

Eu não duvido, eu me conheço, sei que não vou me frustrar, terei 3o dias para perceber meus erros e corrigir a rota se necessário. Se no final algo não der certo, vou estar com a consciência tranquila que eu tentei e que não era pra ser. Daqui um ano posso planejar mais 12 desafios com base na primeira experiencia e não parar nunca de desejar e realizar.

Como começar? 

Escrevendo seus 12 objetivos. Descreva em detalhes seu desejo. Não basta apenas dizer que quer emagrecer, diga o quanto quer emagrecer. Não vale dez quilos em um mês,  que tal emagrecer 3 quilos em um mês e se manter emagrecendo um quilo nos outros meses?  Não diga que quer ficar rica, diga o quanto te deixa rica, nem que seja em dígitos.

Escolha seu primeiro objetivo, explique o que ganha com isso, e em seguida o que te impediu de realiza-lo até agora. Você vai perceber que grande parte dos objetivos não é nada demais, e não foi realizado ainda por pura preguiça ou desorganização.

Poste diariamente nas redes sociais como está o andamento da sua proposta, o que tem feito para conseguir realizar seu desafio, poste mesmo que não tenha se saído tão bem no dia. Uma outra opinião, uma outra visão as vezes dá um bom empurrãozinho.

Sem contar que quando você alcançar seu objetivo, estará tudo registrado, será um motivo de orgulho e inspiração para outras pessoas. Me deixem, minha vaidade acha isso o máximo, inspirar pessoas.

Desafie alguém! Sabe aquele seu amigo que está paradinho, ou precisando de um incentivo, diga a ele que duvida que ele consiga realizar 12 desafios em 12 meses.

Eu desafio a Laís do Emaranhado e se ela quiser até ajudo a formular os 12 desafios. Eu até imagino ela dizendo que  não vai nem começar, porque blá blá blá, e que não consegue whiskas sachê, que já tem muito o que fazer mimimi, mas ela disse que já passou 21 dias sem reclamar, então eu acredito que se ela quiser, ela consegue. Vai ficar feio agora se não aceitar o desafio! Aceite, nem que seja numa versão café com leite.

Prontos ou não, aí vou eu! 

1) Emagrecer 10 quilos 

Eu sei que vocês sempre me viram falando de dietas, de emagrecer e desta vez eu consegui, preciso manter e continuar emagrecendo. Não quero ser tão radical, não consigo mais, e usando a filosofia da nova Dukan, que não sei quando chega ao Brasil, vou equilibrando minhas proteínas e meus doces. Preciso de um equilíbrio, tenho passado uma semana de proteína e outra de bolo com brigadeiro, sorvete e hamburguer. Assim não pode, assim não dá.
Tudo tem que caber no meu dia. Me sinto muito bem com uma dieta baseada em proteínas, passo muito bem vários dias só seguindo a Dukan, mas quando vem a vontade de gordice, quero me permitir algumas coisas. Quero emagrecer por mim, já li tudo sobre amor próprio e eu me amo, não me troco, nem me comparo, não quero outro cabelo, quero apenas ser mais leve, escolher minhas roupas, relaxar e só vou conseguir isso quando estiver com um certo peso que estou no caminho de conseguir.

O que eu ganho com isso? Felicidade, auto estima, satisfação, sou técnica em nutrição, informação não me falta.

Porque eu não fiz isso ainda?  Porque eu sou psicologicamente instável, carente, confundo sono com fome, ansiedade com fome, felicidade com fome, frio com fome  e mato a sede com coca cola. Esperavam o quê, que eu mentisse? Tenho que me segurar para não incentivar meus filhos com comida.  Morro de medo de morrer de fome. Se não tem remédio, vamos comer que ajuda a dormir melhor e da uma descarga de serotonina.

Como eu vou fazer isso?  Com equilíbrio, postando meus dramas, dormindo na hora do sono, vestindo uma blusa quando esfriar e não assando um bolo. Saindo para caminhar quando estiver com vontade de fazer um brigadeiro só porque lembrei que já estou chegando nos 40 e estou sozinha.

2) Fazer minha primeira tatuagem

Sabe aquele meme que tá circulando no face que diz: “O que significa essa tatuagem? Que eu tinha dinheiro e o tatuador horário” Pois bem, por falta de dinheiro e de horário do tatuador e alguns outros motivos, fui adiando minha tatuagem, adiando, adiando que é uma vergonha não ter nada rabiscado ainda.

O que eu ganho com isso?  Credibilidade, quando eu falar que vou fazer uma coisa, não precisa ficar me cobrando a cada seis meses, mês que vem eu vou estar tatuada.

Porque eu não fiz isso ainda? Porque eu sou burra, ou chame como quiser, todas as vezes que eu inventei de fazer uma, alguém me impediu, como se alguém pagasse minhas contas ou fizesse diferença ter um dragão nas costas ou um pequeno príncipe na costela, o que importa pra mim não faz diferença pra ninguém, então eu posso tatuar o que eu quiser desde que tenha dinheiro pra pagar e o tatuador um horário.

Como eu vou fazer isso? Primeiro vou pegar um dinheiro, depois vou sair sem falar nada pra ninguém e procurar um tatuador responsa que tenha um horário nem que seja pra uma estrela na nuca.  E por favor, não diga nada sobre a estrela, não é isso que vou tatuar, e também não te interessa, é apenas uma analogia.

3)Fazer do blog uma empresa

Vejo tanta gente ganhando dinheiro só dando uma opinião, porque eu não posso? Tenho conteúdo, tenho o que compartilhar, quero fazer do jeito certo, quero ganhar dinheiro com isso, quero ajudar e inspirar pessoas, quero receber em troca. É errado  isso? Claro que não. Se estou oferecendo algo, porque não receber algo em troca, porque não ser dinheiro?? que vai me dar conforto e mais possibilidade de realizar outras coisas e compartilhar mais, proporcionando mais bem estar também!?

O que eu ganho com isso? Liberdade financeira, se engana quem pensa que morar sozinho e é livre, ou que paga suas contas e está livre. Liberdade é não ter que se escravizar num trabalho que não te traz felicidade só para poder morar sozinho ou pagar as contas. Eu amo fazer doces, mas amo mais escrever.

Porque eu não fiz isso ainda? Porque alguém tem que lavar a louça, a roupa, o banheiro, ficar na fila pra pagar as contas, comprar o pão e o leite do café de amanhã. Tarefas simples mas que quebram o ciclo, que me fazem parar de pensar no que escrever e me dão preguiça e fome.

Como eu vou fazer isso? Delegando funções, organizando uma rotina e não sofrendo se a louça do jantar dormir na pia, antes ela do que eu.

4) Viajar pra Argentina 

Nunca sai do país, e estou sonhando com a Argentina há algum tempo, é uma viagem que quero fazer.

O que eu ganho com isso? Satisfação pessoal, bagagem cultural, talvez uns quilos.

Porque eu não fiz isso ainda? Porque eu fico com medo de gastar um dinheiro que pode fazer falta, porque eu botei na cabeça que é uma viagem romântica, porque sempre que aparece uma oportunidade tem algum empecilho,  porque talvez eu não desejei o suficiente.

Como eu vou fazer isso? Cartão de crédito, já ouviu falar?  Já deixei um limite disponível e a primeira oferta de pacote que aparecer eu compro, depois é só rebolar pra pagar e curtir uma semana com os hermanos.

5) Dançar 

Num passado não muito distante eu dançava, por mais incrível que isso pareça, é verdade. Planejava até aulas de pole dance, dança do ventre e etc. Não sei porque motivo eu travei e não danço mais nem no escuro com a janela fechada. Nem no vídeo game.

O que eu ganho com isso?Saúde, flexibilidade, felicidade, suor, alguns quilos a menos, serotonina, eu já disse felicidade?

Porque eu não fiz isso ainda? Acho que eu não tenho bebido o suficiente.

Como eu vou fazer isso?  Primeiro vou afastar os móveis, apagar as luzes, fechar as janelas e abrir o Whisky. Aí é só ligar o som e deixar o corpo ir no ritmo.

6) Escrever um livro 

Esse ano, na Bienal do livro, tinham dois livros com meu nome, em pequenas participações, mas quando nessa vida alguém acreditou que isso pudesse acontecer? Até chorei quando fiquei sabendo que um texto meu havia sido escolhido para o livro da 89 FM, a rádio rock. Pouco tempo depois recebi o convite para fazer parte do livro de receitas de confeitaria Dukan. Aí já fiquei feliz pra c@$%&¨% mas controlei as lágrimas.

O que eu ganho com isso?  Realização pessoal, dinheiro, felicidade.

Porque eu não fiz isso antes?  Eu até fiz, mas fui censurada, depois porque sou preguiçosa e desorganizada

Como eu vou fazer isso? Usando um dos meus cadernos para escrever aleatoriamente, escrever, escrever, escrever. Ler muito também.

7) Dobrar meus ganhos 

Tem mais de 30 anos que eu estudo, e o que eu faço com tanta informação? Enrolo. Fico preocupada em não me cansar demais, não priorizar o dinheiro, em que os outros vão pensar se eu trabalhar tanto e meu tempo está passando. Logo não vou conseguir trabalhar tanto nem que eu precise. alguém tem que se aposentar nessa casa.

O que eu ganho com isso? Liberdade, Segurança, Tranquilidade.

Porque eu não fiz isso antes? Porque eu estava estudando,  porque meus filhos estavam muito pequenos, porque eu não queria.

Como eu vou fazer isso?  Trabalhando. Aos poucos, um de cada vez vou colocar meus projetos em pratica.  Cortar meus gastos também faz parte do plano de aposentadoria.

8) Mobiliar meu apartamento com móveis reciclados 

Em alguns dias estarei me mudando outra vez, desta vez espero ficar os 3 anos do contrato e se tudo der tão certo quanto estou planejando, pretendo até renovar o contrato. Preciso e mereço de um lugar bom para morar. Talvez até venha a comprar o imóvel. Não posso e não quero gastar com móveis, vai contra o que eu acredito. Não critico quem gosta e pode mobiliar a casa com móveis caros, cada um investe no que gosta. eu me sinto melhor reciclando, pintando, forrando e aproveitando o que alguém não usa mais.

O que eu ganho com isso? Móveis personalizados, satisfação, criatividade, algum dinheiro.

Porque eu não fiz isso antes?Por medo de não conseguir deixar o móvel bacana, por preguiça, por vergonha de pedir os móveis que as pessoas estavam se desfazendo.

Como eu vou fazer isso?  Aceitando doações de móveis, de tintas, de tecidos, de papeis de parede. Já vi muita gente jogando esse tipo de material no lixo. Não jogue fora, doe. Me avise que dou um jeito de retirar, se for em São Paulo, claro.

9) Comprar um carro 

Sei que parece que em um desafio eu fui totalmente sustentável e no outro mandei o ambiente pelos ares. Não é bem assim, ter um carro é parte importante do meu projeto de dobrar minha renda. Como eu entrego um bolo de casamento sem carro. Poderia alugar um? Poderia, mas sobem os custos e o processo de trabalho num dia que já é tão corrido.

O que eu ganho com isso?  Conforto, segurança, mais trabalho.  Prazer, desculpe, mas eu adoro dirigir.

Porque eu não fiz isso antes?  Por medo de ficar sem dinheiro, porque eu achava que conseguiria me virar sem.

Como eu vou fazer isso?  Dando uma entrada e parcelando o restante em suaves prestações que eu possa pagar.

10) Viajar de carona 

Não é que o Alex me convenceu que isso é legal e da certo!

Já tenho até o destino.

O que eu ganho com isso? Experiencia.

Porque eu não fiz isso antes? Boa pergunta!

Como eu vou fazer isso?  Pegando uma folha em branco, escrevendo o meu destino e indo pra beira da estrada.

11) Jogar xadrez 

Aprender a jogar eu já aprendi, as regras eu sei que sei, mas a manha eu ainda não tenho.

O que eu ganho com isso?  Prazer. Acelero meu raciocínio, salvo alguns neurônios e ainda me distraio. Ah, saio desse ritmo alucinado da internet.

Porque eu não fiz isso antes?  Porque eu achava um jogo chato e complicado.

Como eu vou fazer isso?   Treinando. Jogando on line, ensinando os meninos.

12) Criar meu canal no youtube 

Por ultimo e não menos importante, aparecida do jeito que sou, quero criar um canal no youtube. De quê? De tudo, ué!

Vou cozinhar, falar besteira,  pintar parede, brincar com o gato, encarar desafios menores, só não vou contar piada, ou talvez até conte, só não garanto que alguém vá rir.

O que eu ganho com isso?  Muitos “curtir”, alguns comentários, centenas de visualizações, quiçá milhares, e até alguns dólares de adsense! Calma, to de brinks. Eu sou dessas que quando gosto de alguma coisa eu visto a camisa, leio o livro, vou no show… Se eu tenho um blog, porque não um vlog?

Porque eu não fiz isso antes? Porque eu to esperando tudo ficar perfeito, inclusive eu, e isso nunca vai acontecer, então tenho um tempinho pra treinar e aceitar que pode ser legal sem ser perfeito.

Como eu vou fazer isso? 

Vou deixar a câmera ligada o tempo todo num local estratégico e depois vou assistir tudo e repetir o processo até encontrar um conteúdo que eu queira compartilhar.

Ufa, desafio aceito! Já dei primeiro passo, faltam só 365 dias. Te vejo no dia 31 de agosto de 2015 pra contar como foi, porque apesar de compartilhar dia a dia nas redes sociais e aqui no blog, vou deixar o melhor para o final.

Se eu to com medo? Claro que tô, mas vai com medo mesmo.

Quer saber como isso termina? Assine o blog e receba as postagens toda semana contando minhas vitórias.

Faça também seu desafio, me manda o link que eu publico, ou mande para o Alex . Não se preocupe com seu desafio, não associe a superação física, para você pode ser um desafio tocar um instrumento, fazer o melhor bolo de chocolate do mundo, costurar um vestido, pular corda, correr por uma hora. Seja qual for, supere!

Usem as # nas postagens no Facebook, instagram e twitter  #anodos12desafios  #12desafiosem12meses

Eu duvido que alguém faça comigo!

 

6 comentários Adicione o seu
  1. Te adoro Sandra!
    Você é ótima!
    Quero ir acompanhando a conclusão de cada projeto, que tenho certeza que você irá dando o “ok” em um por um!

  2. Chorei, refleti, me confundi, chorei de novo, e juro e mesmo dando a dica não sei por onde começar.
    Achei completo e detalhado seus pqs e argumentos, seus comos…..
    Não a conheço pessoalmente, mas como já te disse antes, você em uma “louca” e original, e vindo para Santo André vai facilitar as coisas.
    Por que??
    Meu primeiro desafio eh conhece_la pessoalmente
    Como?
    Pedindo seu endereço e indo na cara de pau tomar um café, ou encomendando um mísero cupcake e retirar pessoalmente …
    Pqu não fiz antes?
    A distância, sou ruim de gps, ou talvez não quisesse muito, ou ainda por falta de empenho
    E se me permitir, proponho mais um desafio:
    Que ao conhecer_me, ajude a construir os meus 12 desafios…ou melhor, os outros 10.
    Pqu o primeiro eu ja expliquei.
    E o segundo é convencer você a me ajudar a construir os meus.
    Como?
    Me perguntando, me conhecendo, me analisando, me criticando, me apoiando……
    Ah sei lá, mas acho que pode me ajudar !!
    Parabéns pelo artigo, simplesmente amei.

    1. Glauce, pode ficar tranquila que mesmo que eu não consiga me mudar pra Santo André, o que eu quero muito, eu vou até aí com um bolo bem gostoso, e passamos uma tarde inteira conversando e elaborando seus desafios. Já me convenceu! Um deles é ficar amiga do GPS, antigamente era quem tinha boca ia a Roma, hoje ainda é assim, meu GPS nunca funciona, porque meu celular nunca funciona na rua, antes de sair de casa eu vejo todo o caminho, anoto tudo que pode ser útil e depois é só perguntando mesmo. Me lembre de te contar a história do menino que me perguntou como chegar numa avenida no Tatuapé.
      Pode contar comigo! Daqui um ano estaremos comemorando juntas!
      Beijão

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *